JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Lei seca mais dura reduz nº de mortes em 25%

De 6ª a domingo, Polícia Rodoviária Federal prendeu 338 motoristas bêbados no País

ARTUR RODRIGUES, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2013 | 02h03

No primeiro carnaval com a lei seca mais rigorosa, o número de mortes nas rodovias federais brasileiras caiu 25,4%. De acordo com balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgado ontem, 97 pessoas morreram nas estradas entre sexta-feira e domingo. Nos três primeiros dias do feriado do ano passado, foram 130 mortos.

A PRF prendeu 338 motoristas por dirigirem bêbados neste carnaval. O cerco aos condutores que bebem e assumem o volante resultou em 1.055 autuações até anteontem, incluindo casos em que houve prisão ou apenas sanções administrativas. No carnaval inteiro do ano passado, houve 1.410 autuações - 494 resultaram na prisão dos condutores.

Desde sexta-feira, a PRF já realizou 42.661 testes do bafômetro, 40% mais do que no feriado inteiro de 2012. Com o endurecimento na lei seca, a multa passou de R$ 957,70 para R$ 1.915,40. Além do bafômetro, vídeos e depoimento de testemunhas também valem como provas.

Feridos. De acordo com o balanço da PRF, também houve queda de 15,7% no número de feridos nos acidentes, que passou de 1.303 para 1.098 neste ano. Apesar da diminuição da gravidade das ocorrências, o número de acidentes permaneceu praticamente estável. A diminuição foi de apenas 2,6%. Os registros passaram de 2.051 para 1.997.

Segundo a PRF, nas estradas federais as ultrapassagens são as maiores causas dos acidentes com mortes. No carnaval passado, houve 86 mortes por essa causa - 45% do total. Os atropelamentos causaram 12% das mortes.

Outro fator de risco é dirigir à noite. No feriado passado, a média durante o dia foi de uma morte para cada 20 acidentes. À noite, esse índice foi de uma morte para cada 15 ocorrências. O risco é 25% maior.

O acidente mais frequente é a colisão traseira. No feriado passado, foram 1.200 ocorrências, o equivalente a 34% do total dos acidentes.

O quadro de estatísticas completo do carnaval de 2013, especificando os principais tipos de acidentes, só será divulgado na quinta-feira. Na ocasião, também serão divulgados dados relativos às estradas federais que cortam o Estado de São Paulo.

Em São Paulo. A Polícia Militar Rodoviária, responsável pela fiscalização nas rodovias estaduais, não divulgou balanço parcial de mortes ontem. Os dados virão a público apenas na Quarta-Feira de Cinzas.

Na cidade de São Paulo, a Polícia Militar já dispõe de aparelhos capazes de flagrar a presença de maconha e cocaína no sangue dos condutores. A mudança na fiscalização já resultou na prisão de pelo menos um motorista, sábado, por uso de droga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.