Legista depõe e serra motiva controvérsia

Em nova audiência do caso Yoki, mais quatro testemunhas foram ouvidas. O legista Jorge de Oliveira causou controvérsia. Para o advogado de defesa, Luciano Santoro, o legista deixou claro que o corte não foi provocado por uma serra elétrica. Já o promotor José Cosenzo disse que ficou claro pelo depoimento que foi usado um objeto cortante - que pode ser uma serra não dentada ou até um bisturi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.