Lavrador pode pegar 30 anos por abusos

MARANHÃO

, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2010 | 00h00

O juiz Anderson Sobral de Azevedo, da 1.ª Vara de Pinheiro (MA), decretou na tarde de ontem a prisão preventiva do lavrador José Agostinho Bispo Pereira, de 54 anos, acusado de ter abusado sexualmente de duas filhas e de ter mantido uma delas em cárcere privado por 16 anos. Ele teve oito filhos com elas. O lavrador também é acusado de ter abusado de duas filhas-netas ? de 5 e 8 anos de idade. A delegada regional de Pinheiro, Laura Barbosa, concluiu o inquérito do caso ontem. Ela pede o indiciamento de José Agostinho Bispo Pereira por estupro presumido, estupro de incapaz, abandono intelectual, abandono material e cárcere privado. O lavrador, preso desde a semana passada, pode pegar até 30 anos de detenção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.