Demacro/Polícia Civil
Demacro/Polícia Civil

Latrocínios e estupros têm alta em São Paulo; roubos caem

Dados foram divulgados nesta quinta pela Secretaria da Segurança Pública. Queda de crimes é predominante entre os indicadores analisados

O Estado de S.Paulo

30 de novembro de 2018 | 00h24

SÃO PAULO - O Estado de São Paulo teve um aumento nos registros de latrocínios (roubos seguidos de morte) e estupros durante o mês de outubro na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 29, pela Secretaria da Segurança Pública. As estatísticas mostraram também que a quantidade de roubos nas cidades paulistas no período sofreu queda.

Os dados mostraram que o número de vítimas de latrocínio no Estado passou de 20 para 28. Os casos de estupro, que acumulam altas consecutivas, passaram de 1.044 para 1.142 casos. O outro crime que apresentou alta foi o furto, que chegou a 44.805 casos ante 42.002 no ano passado. Latrocínio, estupro e furto foram os únicos crimes que apresentaram alta no Estado, que analisa mensalmente 23 indicadores.

Entre os crimes que tiveram queda estão os roubos (-6,5%), roubos de veículo (-6,8%), roubos de carga (-15,9%) e o número de vítimas de homicídio doloso (-1,49%).

Na capital, a quantidade de latrocínios também aumentou: passou de sete para nove vítimas. O número de pessoas assassinadas ficou estável em 58 casos. Os furtos aumentaram 9,9%. Por outro lado, a capital conseguiu reduzir os registros de estupro em 17,5%. Na cidade, os roubos também caíram (-3,5%), assim como os roubos de veículo (-9,43%) e roubos de carga (-23,6%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.