Latrocínio cresceu 114%

O roubo seguido de morte - tipo de crime que mais amedronta a população - foi o que mais cresceu em janeiro e fevereiro na capital. Os latrocínios aumentaram 114% - foram 30 casos no primeiro bimestre deste ano ante 14 no mesmo período do ano passado. Entre os casos está o da assistente administrativa Daniela Nogueira de Oliveira, de 25 anos. Grávida, ela foi baleada na cabeça quando chegava em casa na no dia 8 de janeiro no Condomínio Horto do Ypê, na zona sul.

O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2013 | 02h04

Daniela estava no fim da gestação e os médicos conseguiram salvar a criança. Dez dias depois, Priscila Simão, uma bancária de 33 anos, foi assassinada com vários tiros, um deles na cabeça, depois de uma tentativa de assalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.