Laje em estádio de Brasília cai e fere cinco operários

Estrutura desabou no canteiro de obras e uma pessoa ficou presa nos escombros até o fim da tarde, segundo o Corpo de Bombeiros

JOÃO DOMINGOS / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2012 | 03h07

Cinco operários que trabalhavam na obra do novo Estádio Nacional, o antigo Mané Garrincha, em Brasília, caíram de uma altura de cerca de 15 metros, quando uma estrutura de sustentação ruiu no momento em que eles enchiam de concreto uma das lajes de cobertura do estádio.

O acidente ocorreu por volta das 17h40, justamente no momento em que haveria mudança de turno. Quatro homens foram socorridos imediatamente e levados pela ambulância que fica à disposição da obra para o Hospital de Base de Brasília. Um quinto homem ficou preso entre as ferragens.

Segundo Magno Antônio dos Santos, de 31 anos, operário no estádio e primo de um dos acidentados, a estrutura ruiu muito rapidamente, levantando bastante poeira. Magno, que acompanhou o primo até o hospital, disse que o desmoronamento foi uma "fatalidade", destacando que todo dia a equipe realiza treinamento de segurança e utiliza o aparato necessário.

Preocupado com a situação dos operários, o governo do Distrito Federal (GDF) enviou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, ao Hospital de Base, para acompanhar a situação dos acidentados. Segundo Barbosa, os quatro homens que já estão internados apresentam situação estável e estão sendo submetidos a exames.

Bombeiros em ação. O quinto homem envolvido no acidente continuava preso às ferragens até as 20h15 de ontem. Segundo a Secretaria de Saúde, havia comunicação entre ele e os bombeiros, que ainda planejavam o resgate.

As obras no estádio devem ficar prontas até dezembro deste ano, para que possam passar pelas devidas avaliações da Fifa e ser liberadas para a Copa das Confederações - evento que reúne as principais seleções de futebol de cada continente e deve ocorrer um ano antes da Copa do Mundo de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.