Lago vazio e mau cheiro

PARQUE DA ACLIMAÇÃO

O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2012 | 03h03

Quando acabará o desleixo da Prefeitura com o Parque da Aclimação? Primeiro, fez-se uma reforma tão ruim na pista do parque que hoje não é possível nem mesmo caminhar por suas laterais. Depois, sob a alegação de construir um piscinão, destruiu-se o lago do parque cujo volume de água atual está pela metade do que era. Peixes e grande parte das aves desapareceram. O parque é tombado. Agora, há um odor insuportável exalando de vários pontos do local. Poderia falar também da falta de segurança e do abandono da flora, mas talvez isso seja exigir demais dessa, por assim dizer, administração.

DILSON FERREIRA DA CRUZ / SÃO PAULO

A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente diz que o lago passou a funcionar como reservatório, o que evita problemas de enchente no entorno do parque. A Divisão de Fauna diz que observou nove espécies de aves no local e o casal de cisnes retornou ao lago com outros dois casais da mesma espécie. E foram observados diversos filhotes de peixes nas margens do lago. Sobre a flora, o administrador supervisiona a equipe de manutenção e conservação para que o manejo da vegetação seja adequado. E o parque possui vigilância patrimonial nas 24 horas do dia, com apoio diário da Guarda Civil Metropolitana.

O leitor reclama: Não questionei o tratamento da água do lago, apesar do mau cheiro (sobre o qual não há uma palavra sequer). Basta uma visita ao parque para observar o lamentável estado de abandono de canteiros, bosques e "ilhas". E aguardo esclarecimentos sobre a retificação da pista do parque cuja largura foi reduzida em cerca de um terço.

JARDIM SÃO PAULO

Rua sem varrição

Sou morador da Rua Almirante Noronha, no Jardim São Paulo, zona norte da capital. Estamos com um problema lamentável. Há vários dias a citada rua não tem recebido o serviço de varrição. Não por falta de pessoal para executá-lo, mas por falta de material de coleta (sacos plásticos). Conversei com um varredor que me disse: "Recebemos 25 sacos para fazer todo o setor, mas essa quantidade não dá nem para a metade das ruas". Fui me informar sobre o problema e disseram que a reclamação tem de ser feita na subprefeitura. Conclusão: a contratação da Inova para fazer este serviço só fez piorar o que estava ruim, pois o bairro tem várias praças e muitas árvores e precisa de varrição diária.

CARLOS P. MENDONÇA FILHO / SÃO PAULO

A Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) informa que a R. Almirante Noronha recebe trabalhos de limpeza urbana às segundas e quintas-feiras. A sacaria distribuída às equipes de limpeza obedece às demandas de cada setor, que variam conforme a época do ano e os índices de sujidade. Diz que a fiscalização está monitorando o local. Informa que os serviços de limpeza urbana contam com um índice de avaliação. Se o trabalho for mal avaliado pelos munícipes há reduções no pagamento mensal das empresas prestadoras do serviço. Desta forma, é importante que a população participe pelo 0800 77 77 156.

O leitor relata: Um dia após a minha reclamação, um representante da Inova me procurou e deu a mesma resposta. Mesmo assim, muito ainda precisa ser feito para melhorar a limpeza das ruas, tanto por parte das autoridades como por parte dos munícipes.

SÃO CAETANO

Barulho continua

Há mais de um mês fiz uma reclamação à Coluna sobre o desrespeito à Lei do Silêncio em São Caetano do Sul. Na ocasião, relatei o barulho das casas noturnas e a baderna na Rua Goitacazes. Na época, a Secretaria de Controle Urbano da Prefeitura de São Caetano do Sul informou que estava tomando providências a fim de coibir atos de distúrbio no local. Infelizmente, até agora nada foi feito e o barulho continua, todos os dias da semana. Algo está sendo efetivamente feito?

RITA CHIEA / SÃO CAETANO DO SUL

A Secretaria de Controle Urbano informa que já estão sendo realizadas as ações integradas que visam a coibir a perturbação do sossego alheio e infrações de trânsito, com vistas à paz pública. A Secretaria de Mobilidade Urbana colocou viaturas no local para auxiliar na fiscalização de trânsito. Além disso, a Secretaria da Segurança informa que também tem o apoio de viaturas da GCM no local, o que tem diminuído os problemas na Rua Goitacazes.

A leitora contesta: Acabei de gastar R$ 7 mil com a instalação de janela antirruído nos dormitórios. Veja a que ponto chegamos. Fora os gastos com remédios, já que ganhei uma gastrite por não conseguir dormir. A resposta não é verdadeira!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.