Lago do parque da Aclimação terá água no sábado, diz Kassab

Chuvas teriam causado rompimento de verteroduto do lago na segunda-feira, água foi drenada para o Rio Tietê

Redação,

25 Fevereiro 2009 | 18h22

O prefeito Gilberto Kassab afirmou nessa quarta-feira, 25, que o lago do parque da Aclimação deve voltar a receber água no próximo sábado. O prefeito vistoriou o lago que foi esvaziado na tarde de segunda-feira após o rompimento da parte inferior do vertedouro - sistema hidráulico para regular o nível de água.  Veja também: Galeria de fotos do Lago da AclimaçãoCisnes conseguem sair da lama do lago do Parque da AclimaçãoTubulação rompe e lago do Parque da Aclimação seca  O prefeito Gilberto Kassab durante vistoria no Parque da Aclimação. Foto: Paulo Liebert/AE Segundo a prefeitura de São Paulo, os índices mais altos de precipitação registrados nos últimos 40 anos provocaram aumento da pressão no sistema da águas pluviais e nos córregos que chegam ao local. Isto teria causado o rompimento do extravasor do vertedouro, acidente que drenou toda a água do lago. Em torno de uma hora, os 70 milhões de litros de água, suficientes para encher 30 piscinas olímpicas, foram drenados para o Rio Tietê. O vertedouro tem 70 anos, a mesma idade do parque.  A Secretaria de Infra-Estrutura Urbana e Obras irá providenciar o reparo do vertedouro, com a instalação de um duto de concreto, que permitirá o enchimento do lago e seu funcionamento normal. A expectativa é que até sábado este processo se inicie. Com o isolamento do lago, o parque pode ser reaberto já nesta quinta-feira, 26. Desta maneira, a Prefeitura seguirá com o cronograma de obras que, já em sua terceira etapa, irá recuperar o sistema de drenagem de todo o bairro e inclui a remoção de todo o lodo do lago, concluindo sua despoluição.  Na bacia do Aricanduva, além das obras de ampliação do córrego Aricanduva, a administração municipal vai construir 9 mini-piscinões (reservatórios), sendo que o primeiro já está sendo erguido na Praça Mário Cardone, localizada entre as ruas Caripunas e Tamaindé, no bairro do Aricanduva, divisa com o Carrão.  Animais resgatados Cisnes negros resgatados na Aclimação. Paulo Liebert/AE O resgate de um dos cisnes que estava encalhado na lama foi concluído na manhã desta quarta-feira. O casal de cisnes negros ficou atolado no lamaçal na última segunda-feira. Além dos cisnes, a enxurrada levou parte dos peixes e aves aquáticas, como patos e marrecos, mantidos no local. Habitam o parque aves aquáticas como o socó-dorminhoco, martim-pescador, marrecos, gansos, patos e aves migratórias. Entre os peixes do lago, havia carpas e tilápias. Desde anteontem, mais de 200 peixes e cerca de 40 aves aquáticas foram retirados do lago e transferidos para o Parque do Ibirapuera, onde ficarão até a conclusão dos reparos. Até as 19 horas de ontem, só a fêmea de um cisne negro resistia às inúmeras tentativas de captura e continuava no lodaçal. Os cisnes importados são os animais mais raros do parque.  A Secretaria do Verde não sabe o número de animais que viviam no lago. Eram garças, marrecos, gansos, cisnes, cágados e peixes. Muitos animais, principalmente peixes, morreram ou foram levados por um redemoinho até o Córrego da Pedra Azul, que desemboca no Rio Tamanduateí, que, por sua vez, segue para o Rio Tietê.  Muitos moradores do bairro ajudaram no resgate. A dona de casa Maria Rodrigues da Silva, de 50 anos, frequentadora há 30, retirou três gansos da lama. "A secretaria e os policiais ficaram de braços cruzados. A Prefeitura constrói tantas obras no parque e se descuidou do lago."  Após a recuperação do equipamento, o lago será limpo. A lama já chega a um metro. A falta de água deixou visível a enorme sujeira do lugar. São pneus, potes plásticos, garrafas de vidro, pedaços de madeira e até um carrinho de feira. Segundo o prefeito, a sujeira, no entanto, não teve influência na quebra do vertedouro. A troca de água era feita rotineiramente. Sem a cobertura de água, o mau cheiro deve se intensificar, uma vez que sobram lodo e peixes mortos.var keywords = "";  (Com informações de Rita Cirne) 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.