Ladrões nadam 1 km para roubar tripulação de iate

Bando invadiu barco de luxo atracado no Ceará e levou US$ 5 mil em dinheiro e R$ 100 mil em eletrônicos

LAURIBERTO BRAGA, ESPECIAL PARA O ESTADO, FORTALEZA, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2013 | 02h04

O iate de luxo Atlantis, de Ubatuba, litoral norte de São Paulo, que partiu sexta-feira do Porto de Santos com destino ao Caribe, foi assaltado na madrugada de ontem na Praia do Mucuripe, em Fortaleza. O crime chamou a atenção das autoridades de segurança do Ceará pela ousadia dos assaltantes. Segundo as investigações, dez deles nadaram um quilômetro a partir da praia para chegarem até o barco.

O bando levou US$ 5 mil em dinheiro e aparelhos eletrônicos avaliados em R$ 100 mil. Não havia passageiros a bordo, apenas seis tripulantes. As vítimas sofreram ferimentos leves. O barco teve avarias e o conserto está estimado em R$ 20 mil.

A Polícia Federal, por meio do Núcleo Especial de Polícia Marítima, investiga a ação da quadrilha, formada por 12 homens.

O iate fez uma parada técnica em Fortaleza para reparos mecânicos e seguiria hoje ao Caribe para pegar um grupo de turistas brasileiros. Não há previsão de quando a embarcação será liberada para seguir viagem.

Na ação, três tripulantes que faziam a segurança do iate foram rendidos pelos bandidos armados após lutarem com eles. Os outros três integrantes da tripulação tentaram defender os companheiros e foram amarrados pela quadrilha. Após o assalto, o bando fugiu em uma lancha pilotada por dois comparsas.

A Polícia Federal suspeita que os assaltantes sejam piratas e estavam monitorando o iate desde a saída de São Paulo. O Atlantis passou por perícia da Polícia Federal, que encontrou sangue dos assaltantes. Os agentes federais esperam identificar os bandidos pelo exame de DNA do sangue colhido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.