Ladrões matam jogador do Corinthians em Belo Horizonte

Emprestado ao América, William levou um tiro no tórax quando saía de uma festa; polícia prendeu três acusados do roubo

Jozane Faleiro, O Estado de S.Paulo

07 Fevereiro 2011 | 00h00

O meia atacante do Corinthians William Morais, de 19 anos, contratado por empréstimo pelo América-MG até o fim de 2011, foi assassinado na madrugada de ontem, na Pampulha, região noroeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar, testemunhas informaram que o jogador foi baleado ao sair de uma festa.

William foi revelado pelo Corinthians, tendo atuado em alguns jogos pelo time profissional em 2010 e marcado um gol na campanha que deu ao alvinegro a terceira colocação no Campeonato Brasileiro do ano passado.

Abordado por três rapazes que tentaram lhe tomar uma correntinha de ouro, William, assustado, tentou voltar para a festa e foi atingido por um tiro no tórax. "Duas viaturas do Samu prestaram socorro, mas o jogador morreu no local, à 1h15", contou a Sargento Daniela Rodrigues.

Segundo ela, os três assaltantes foram presos após serem reconhecidos por testemunhas, por meio de fotografias de infratores procurados na região. "Todos têm passagem pela polícia, eles admitiram o crime e o assassino confessou que não sabia que a vítima era um jogador de futebol." A PM afirmou ainda que a arma do crime, um revólver calibre 32, foi apreendida.

O jogador era filho único. Os pais, Francisco Antonio de Morais e Maria de Oliveira, foram a Belo Horizonte e optaram por levar o corpo de carro até São Paulo. O enterro será hoje, no Cemitério Santo Antônio.

De acordo com o América, os jogadores, inclusive William, treinaram até as 13h de sábado e foram liberados, já que o América só ia jogar no dia 13, contra o Ipatinga, pelo Campeonato Mineiro. Ele chegou ao time em janeiro e atuou em três partidas.

Pelo Twitter, o craque Ronaldo lamentou: "Dor e revolta pelo assassinato do Wiliam Morais, um menino de 19 anos, cheio de talento". "Sei que não resolve nada, mas meu abraço solidário aos pais, amigos e familiares dele." No site do Corinthians, o presidente Andrés Sanchez e o clube "manifestam solidariedade à família pela perda do jovem William Morais e se colocam ao lado do poder público de MG para apurar os fatos e prender os culpados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.