Ladrões invadem galpão em Congonhas e roubam R$ 800 mil em tablets e celulares

Parte da carga que foi levada de galpão da TAM foi encontrada na Favela Alba, na zona sul de São Paulo; suspeitos não foram presos

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2015 | 11h42

Atualizada às 17h33

 SÃO PAULO - Um grupo formado por 13 assaltantes armados de fuzis, pistolas e metralhadoras invadiu um galpão da companhia aérea TAM, no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, rendeu funcionários e roubou uma carga de celulares e tablets avaliada em cerca de R$ 800 mil, na manhã de segunda-feira, 23. 

Os assaltantes e invadiram a área restrita com um caminhão-baú. Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, divisionário da Delegacia de Atendimento ao Turista (Deatur) do Aeroporto de Cogonhas, existe a suspeita de participação de funcionários da TAM. "Eles tinham informações privilegiadas, sabiam onde estavam os tablets e os celulares", explicou o delegado. 

A ação dos assaltantes foi registrada por um câmera de segurança para facilitar a fuga, o caminhão usado para roubar a carga foi estacionado de ré dentro do galpão. A TAM informou "que segue colaborando com as autoridades policiais nas investigações."

Logo após o roubo, investigadores da Deatur e do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil foram atrás da carga. Os equipamentos tinham um dispositivo GPS chamado "isca", usado para localizar produtos roubados. O rastreador indicou que os celulares e os tablets estavam na Favela Alba, na região do Jabaquara, atrás do aeroporto.

Os policiais encontraram um Volkswagen Golf preto que foi usado por parte do bando para fugir do galpão, estacionado em frente uma casa. Não havia ninguém dentro do imóvel e apenas alguns equipamentos foram recuperados. Segundo Nico Gonçalves, os assaltantes mantinham uma câmera de vigilância na rua da casa. "Eles têm esses equipamentos para antecipar a chegada da polícia. Não fosse isso, tínhamos prendido todos. Eles fugiram deixando a comida quente na panela." 

Os policiais também apreenderam uma pistola calibre .380. A Polícia Civil irá ouvir testemunhas e funcionários. Três assaltantes já foram identificados e todos têm passagem pela polícia em crimes como roubo e sequestro. Ninguém foi preso.

Mais conteúdo sobre:
São PauloCongonhas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.