Ladrões invadem Fórum e faculdade para roubar caixas

Ação na Penha ocorreu no domingo de manhã; instituição de ensino, no centro, foi invadida na madrugada de ontem

Camilla Haddad, Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2010 | 00h00

Armadas com fuzis e metralhadoras, quadrilhas invadiram em menos de 24 horas o Fórum da Penha e a Faculdade Anhanguera para furtar caixas eletrônicos. Na manhã de domingo, ladrões levaram R$ 34 mil do caixa do Fórum, na zona leste. Na madrugada de ontem, um bando pulou uma janela aberta da Faculdade Anhanguera, região central, para chegar a dois caixas. O valor do furto não foi divulgado.

Nos dois casos, ninguém foi preso e não houve feridos. Segundo a Polícia Civil, o ataque ao Fórum aconteceu às 6h55, quando era feita a troca de turno dos vigilantes. Três homens e duas mulheres entraram no local armados e carregando um maçarico para poder levar o dinheiro do caixa do Banco do Brasil. Também foram roubadas as armas dos vigias, duas pistolas e um colete à prova de balas da Polícia Militar. O colete estava em uma sala usada por PMs que trabalham ali em dias úteis.

Na Faculdade Anhanguera, 15 criminosos ameaçaram os três seguranças. Eles usavam toucas ninjas e portavam fuzis e metralhadoras. Após pular a janela, dominaram as vítimas e arrombaram, também com maçaricos, dois caixas do Banco Santander.

A rotina no Fórum da Penha não foi alterada por conta do crime. O bancário Rodrigo Galício, de 33 anos, ficou impressionado com a facilidade com a qual os criminosos entraram. "Passa uma sensação de insegurança", disse ele, que trabalha na agência Anhangabaú do banco.

Um funcionário do Fórum, de 59 anos, que não quis ser identificado, disse que a segurança no Fórum melhorou nos últimos seis meses, quando detectores de metal foram instalados na entrada.

O Tribunal de Justiça informou que, por questões de segurança, não se manifestaria sobre o crime. O Centro Universitário Anhanguera de São Paulo informou, por nota, que aguarda a conclusão do trabalho da perícia para tomar providências na unidade. A instituição informou que as atividades não foram prejudicadas e tem imagens das câmeras internas de segurança.

Números. Procurada, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) informou que não tem números de furtos a caixas eletrônicos na capital. Em agências de todo o Brasil foram contabilizados 420 ataques em 2009. No ano anterior, foram 509 crimes. Em 2007 e 2006, houve 529 e 674 episódios, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.