Ladrões invadem casa e agridem secretário de Haddad

Deputado João Antônio da Silva Filho levou socos e coronhadas e sua família foi imobilizada pelos cinco assaltantes

VITOR HUGO BRANDALISE, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2012 | 02h04

A casa do deputado estadual João Antônio da Silva Filho (PT), de 52 anos - escolhido pelo prefeito eleito, Fernando Haddad, para ser o novo secretário de Relações Governamentais - foi invadida às 19h14 de sábado por cinco bandidos armados. Silva foi ameaçado e agredido e a sua família, rendida.

A filha do secretário saía de casa, no Tatuapé, zona leste, com o namorado quando foram rendidos por dois bandidos. Eles fizeram o casal retornar para dentro da residência e chamaram outros três assaltantes. O deputado foi agredido com socos e coronhadas e durante a maior parte do assalto os bandidos mantiveram uma arma encostada em sua cabeça.

Também estavam na casa a mulher de Silva e o filho caçula com a namorada. Todos foram amarrados com cintos, amordaçados e trancados. Policiais afirmaram que os bandidos eram agressivos e ameaçaram toda a família durante a ação.

Segundo informações do 31.º Distrito Policial (Vila Carrão), o deputado foi levado a um quarto que tem um cofre, mas não havia nada nele. Os assaltantes ainda vasculharam a casa à procura de objetos de valor. Os celulares foram levados pelo bando, à exceção de um, usado pela filha de Silva para chamar a polícia.

De acordo com os policiais, os ladrões levaram R$ 700, computadores e outros aparelhos eletrônicos, joias e roupas.

O deputado fez exame de corpo de delito e registrou a ocorrência do assalto apenas ontem. O assalto foi registrado no 31.º DP, mas será investigado no 30.º DP (Tatuapé).

Câmeras de vigilância das vizinhanças, segundo a polícia, provavelmente flagraram a ação dos criminosos e as imagens foram solicitadas pela perícia para serem analisadas.

Criminalidade. O 30.º DP, que atende a região do Tatuapé, registrou este ano até o mês de outubro 1.096 roubos, quase o mesmo número do registrado em todo o ano passado, 1.133. Furtos foram 3.137 este ano, ante 3.364 em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.