PRF/Reprodução
PRF/Reprodução

Quadrilha explode carro-forte na Fernão Dias e leva dinheiro

Grupo disparou contra vigilantes e motoristas da empresa de segurança; equipe havia acabado de recolher dinheiro em Mairiporã

Tulio Kruse, O Estado de S. Paulo

25 de agosto de 2015 | 07h28

Atualizada em 26 de agosto, às 5h50

SÃO PAULO - Um carro-forte foi atacado com tiros e dinamite no quilômetro 56 da Rodovia Fernão Dias, por volta das 19h desta segunda-feira, 24. O ataque aconteceu minutos após a equipe ter recolhido dinheiro em um comércio no distrito de Terra Preta, em Mairiporã. Atacados com tiros de fuzil, os vigilantes e o motorista da empresa de segurança fugiram em direção ao matagal à beira da estrada. Os criminosos explodiram o veículo estacionado na estrada e fugiram com o dinheiro antes que a polícia chegasse ao local.

O ataque aconteceu na mesma região onde, há cerca de três semanas, criminosos foram flagrados com armas e peças de dinamite em um carro roubado. Nenhum suspeito foi encontrado até a manhã desta terça-feira.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) viu o veículo explodir quando realizava patrulhamento na rodovia em direção a Atibaia. Os ladrões, que estavam no outro sentido da rodovia, também dispararam contra a equipe da PRF. "A equipe solicitou apoio e fez o retorno mais próximo, porém ao chegar ao local os meliantes já haviam fugido e levado os valores", disse a PRF em nota.

O ataque aconteceu a menos de um quilômetro do local onde a equipe da empresa Protege havia recolhido dinheiro. Os criminosos estavam em Jeep Cherokee, que os seguiu até a rodovia. A polícia suspeita que um segundo veículo também tenha participado do ataque. "Eles tentaram desviar quando os ocupantes do veículo suspeito começaram a atirar em direção ao carro-forte", disse a PRF.  

No local foram encontrados cartuchos deflagrados de munição de fuzil 5.56 e 7.62, armas de uso restrito da polícia e das Forças Armadas. Um outro carro que passava pela rodovia no momento teve seu para-brisa traseiro atingido por um tiro. Ninguém ficou ferido. Os suspeitos não foram encontrados, e a polícia ainda não sabe o valor total que foi roubado. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil de Mairiporã.

A empresa de segurança responsável pelo carro forte informou, por meio de nota, que espera o esclarecimento do caso e está colaborando com a polícia. "Em relação ao ocorrido ontem, segunda-feira, 24 de agosto, na região da Rodovia Fernão Dias, com um de seus carros de transporte de valores, a Protege informa que aguarda a apuração dos fatos e, para isso, colabora com as autoridades policiais em sua investigação", diz a nota da empresa.

Histórico. Há menos de três semanas, a PRF prendeu dois homens que transportavam sete armas e três peças de dinamite na mesma rodovia, em Vargem, a cerca de 60 quilômetros do local onde o carro-forte foi atacado. Eles dirigiram um Honda Civic que fora roubado em Guarulhos, e disseram à polícia que as armas e explosivos teriam sido encomendados em Belo Horizonte. A polícia desconfiava que eles faziam parte de uma quadrilha que ataca caixas eletrônicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.