Ladrões explodem agências bancárias em duas cidades paulistas

Na região, houve 14 rouboss a caixas eletrônicos em março; Câmara aprovou projeto de lei que eleva pena por uso de explosivos em furto

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

02 Abril 2015 | 11h10

SOROCABA - Bandidos explodiram os cofres de duas agências bancárias, na madrugada desta quinta-feira, 2, em Angatuba, região de Sorocaba. Em outro ataque, ocorrido em Alumínio, na mesma região, seis homens foram localizados e presos pela Polícia Militar depois de explodir o caixa automático de um posto bancário e fugir com o dinheiro. No mês de março, na região, ocorreram 14 ataques a agências ou caixas com o uso de explosivos.

Em Angatuba, os assaltantes atacaram as agências do Banco do Brasil e do Santander, localizadas na região central. Como os bancos têm mantido os caixas sem dinheiro durante a noite, os criminosos explodiram o cofre central das agências. De acordo com o morador Silvio Mello, a força das explosões danificou os prédios. 

Na fuga, em vários carros, os bandidos atiraram contra uma viatura da polícia, mas ninguém ficou ferido. Os locais foram isolados. Segundo Mello, os cofres têm dispositivos que destroem as notas e nada foi roubado.

Presos. Em Alumínio, os bandidos explodiram o caixa de um posto bancário da Caixa Federal por volta das 3 horas, mas a Polícia Militar localizou o bando escondido numa chácara da região. Eles haviam fugido num Volvo blindado e um pneu havia estourado, deixando marcas na estrada de terra. Os policiais cercaram a chácara, que pertence ao pai de um dos criminosos, e os seis homens acabaram se entregando. 

Com eles, foram apreendidos três fuzis, 13 pentes e 336 munições, uma pistola ponto 40 e duas bananas de dinamite, além do dinheiro roubado. Os criminosos foram levados à delegacia da Polícia Federal em Sorocaba.

Na terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que aumenta a pena pelo uso de explosivos no furto qualificado, como é o caso das explosões de caixas. A mudança era defendida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) para coibir as explosões de caixas.

Mais conteúdo sobre:
caixa eletrônica bancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.