Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ladrões de gado são presos em Santana do Parnaíba

Segundo Guarda Municipal, quadrilha fornecia carne para mercados em Mauá; bandidos ofereceram propina

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

24 de abril de 2008 | 02h16

Uma quadrilha foi presa, na noite de quarta-feira, 23, durante um assalto a um sítio localizado na Estrada da Miranda, em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo. Segundo a Guarda Municipal, dois comerciantes donos de mercado na cidade de Mauá fazem parte da quadrilha. Armados com um revólver calibre 38 e em dois caminhões, cinco integrantes do bando renderam um casal e quatro crianças. O objetivo da quadrilha era roubar gados. A carne, segundo os guardas municipais, seria vendida nos estabelecimentos em Mauá. Vizinhos do sítio desconfiaram da movimentação e acionaram os guardas. No momento em que eles chegaram ao sítio, um homem identificado como Bruno, que seria filho do proprietário do mercado do Grande ABC, mantinha as vítimas reféns sob a mira do revólver. Além dele, um dos dois motoristas dos caminhões nos quais os gados seriam levados também foi preso. Os outros três assaltantes fugiram. Uma hora depois do flagrante no sítio, o celular de um dos detidos tocou. Era outro integrante do bando, que, ao ser atendido por um dos guardas municipais, ofereceu 3 mil reais em troca da soltura da dupla presa na propriedade rural. Fingindo aceitar o suborno, os guardas então marcaram o encontro. O dinheiro foi entregue, por volta das 21 horas, num posto de gasolina na altura do quilômetro 36 da Estrada dos Romeiros, no bairro Germano. Lá, outros quatro integrantes da quadrilha, entre eles, o irmão de Bruno, foram detidos. O caso está sendo registrado no Distrito Policial de Santana do Parnaíba.

Tudo o que sabemos sobre:
quadrilhaassaltoladrõesgado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.