Ladrão morre em tiroteio ao lado de universidade na Lapa

Outro integrante da dupla que havia roubado carro foi ferido e preso; tiros assustaram alunos da Unip na Av. Santa Marina

MÁRCIO PINHO, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2011 | 03h02

Um bandido foi morto e outro acabou baleado e preso na frente de uma faculdade particular na Lapa, zona oeste de São Paulo, por volta das 20 horas de ontem. Segundo a polícia, após roubarem um Palio Weekend na vizinhança, os dois criminosos, armados, foram perseguidos e iniciaram um tiroteio na Avenida Santa Marina, na frente da Unip. A polícia reagiu e baleou a dupla.

O roubo havia ocorrido momentos antes, na Rua Comendador Sousa. O proprietário do Palio entrou em contato com a Central 190 e uma viatura foi rapidamente acionada. Ao localizar o veículo roubado, iniciou-se a perseguição, segundo o tenente Telhada, das Rondas Ostensivas com o Apoio de Motocicletas (Rocam).

Batidas. Na Avenida Santa Marina, os criminosos perderam a direção e bateram em outros quatro carros e duas motos - que ficaram danificados. Os bandidos ainda tentaram fugir a pé, quando foram baleados. Os dois não haviam sido identificados até o fim da noite. O caso foi registrado no 7.º Distrito Policial (Lapa).

Os alunos assistiam normalmente às aulas, quando ouviram os disparos e correram para as janelas. Eles reclamaram da falta de segurança na Santa Marina e disseram que os roubos de veículos nas imediações são comuns.

Conforme os dados da Secretaria de Segurança Pública, o 7.º DP registrou 414 roubos de veículos neste ano. Houve ainda 1.207 furtos de veículos - maior número registrado entre todos os distritos da capital.

"Na semana passada, roubaram um Gol do meu amigo do lado da Unip. Acabamos de estacionar, quando fomos abordados por uma dupla armada. Deveria ter mais policiamento por aqui", diz o instrutor de autoescola Andriésio de Lima, de 27 anos. O estudante do 2.º ano de Engenharia Eduardo Baldino também destacou a insegurança. "Viramos alvos fáceis. O transporte público por aqui é difícil e os bandidos já perceberam que os alunos vêm de carro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.