Ladrão invade churrasco e faz 15 reféns na zona norte

Um homem de 36 anos fez 15 pessoas reféns no começo da madrugada de ontem em uma casa na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo. O ladrão entrou na casa por volta da meia-noite, enquanto a família fazia um churrasco de aniversário. Segundo o dono da casa, o vendedor João Fernando Zboril, de 53 anos, o assaltante aproveitou que o portão tinha ficado aberto depois que seu sobrinho voltou do mercado, aonde tinha ido comprar carvão.

Mariana Lenharo, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2011 | 00h00

Com um revólver na mão, o assaltante mandou todos entrarem na casa. Em seguida, exigiu dinheiro e celular dos reféns. "Ele não machucou ninguém, só pediu para ninguém se mexer ou ele atirava", conta Zboril. O sogro dele, de 80 anos, chegou a passar mal com a pressão alta enquanto o grupo estava sob domínio do bandido.

O vendedor conta que, no momento em que o homem mandou a família passar de um quarto para outro, seu sobrinho - o mesmo que tinha deixado o portão aberto - conseguiu escapar. Já na rua, conseguiu uma carona para levá-lo até o 18.º Batalhão de Polícia Militar, onde avisou sobre a ocorrência. Em poucos minutos, várias viaturas da PM chegaram ao local e negociaram a rendição do assaltante. O caso foi levado para o 72.º Distrito Policial, na Vila Penteado, onde foi registrada sua prisão em flagrante por roubo e receptação.

Segundo Zboril, depois que o bandido recolheu dinheiro e celulares, ele fez uma ligação para avisar que já tinha concluído o roubo. O possível comparsa do outro lado da linha deveria buscá-lo, mas não apareceu no período de meia hora enquanto o homem permaneceu na casa. Zboril disse ainda que o bandido estava confuso e não sabia o que fazer depois que pegou os objetos que queria levar. Ele chegou a dizer que queria levar o carro que estava na garagem, mas a passagem estava bloqueada por outro carro, estacionado na frente da casa. Enquanto pensava em como resolver esse impasse, a polícia chegou.

A família de Zboril, que vive há 25 anos no local, pensa agora em alugar a casa e mudar-se para um prédio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.