LADRÃO CHORA E DESISTE DE ROUBO

Atordoada, vítima deu R$ 400 para viciado

SANDRO VILLAR , ESPECIAL PARA O ESTADO , PRESIDENTE PRUDENTE , O Estado de S.Paulo

02 Março 2013 | 02h05

Depois de dominar a vendedora autônoma Lúcia Maria Saisi, de 50 anos, e a filha dela, de 22, no fim da tarde de anteontem, em Presidente Prudente, o servente de pedreiro Thiago Rafael Bonome Ventura, de 26, surpreendeu as vítimas ao chorar diante delas. Ele chorou copiosamente após tentar ligar o carro automático da vendedora. O ladrão, que é usuário de drogas, quis fugir e não conseguiu.

Mãe e filha ficaram com pena do rapaz. "Ele disse que chorou porque quer sair dessa vida (de criminalidade) e porque já matou duas pessoas", disse a jovem, exigindo anonimato. A moça, que é estudante, explicou que a mãe ofereceu R$ 400 ao ladrão "para ele ir embora". "A gente estava atordoada com aquela situação", acrescentou.

Após pegar o dinheiro, o ladrão foi para o centro da cidade, distante 558 quilômetros da capital paulista. Ele gastou os R$ 400 com drogas e bebidas, segundo a Polícia Militar. Ventura foi preso pouco antes das 21 horas, após um tio do acusado mostrar seu retrato às duas mulheres.

Preso. Depois de ser ouvido na Delegacia Participativa, o servente foi encaminhado na manhã de ontem para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá. Ele pode ser condenado a até 12 anos de prisão porque, segundo relatou a Polícia Militar, "fez menção de estar armado" e também ameaçou as vítimas, embora de forma branda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.