Laboratório de psiquiatria celebra 25 anos com simpósio

Tendo como convidado de honra o psiquiatra Robin Murray, o Instituto de Psiquiatria (IPq) celebra, com um simpósio, os 25 anos do Laboratório de Psicopatologia e Terapêutica Psiquiátrica (LIM-23), o primeiro laboratório de pesquisa em psiquiatria do HC. "Antes, tínhamos apenas pesquisadores atuando de forma independente, com sérias dificuldades em conseguir apoio institucional e financeiro. A ideia foi acolher as várias linhas de pesquisa que estavam surgindo para buscar o apoio", diz Valentim Gentil Filho, professor titular do IPq e fundador do laboratório.

Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2013 | 02h03

Logo após a criação do LIM-23, o IPq firmou um convênio com o Instituto de Psiquiatria da King's College, então dirigido por Murray, o que possibilitou, durante oito anos, o intercâmbio entre profissionais brasileiros e professores da entidade inglesa. "Professores vinham ao Brasil dar palestras aos nossos alunos, e brasileiros foram para lá fazer pós-graduação", conta Clarice Gorenstein, chefe de grupo do laboratório.

"Podemos dizer que as contribuições trazidas por esse convênio transformaram a psiquiatria brasileira. Hoje, o IPq é referência nacional", diz Homero Vallada, atual responsável pelo LIM-23.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.