Divulgação
Divulgação

Kombi é flagrada despejando moradores de rua em Santos

Veículo, supostamente da prefeitura de Suzano, deixou 8 pessoas no bairro Vila Pompeia; município diz que 'desconhece a situação'

Bruno Ribeiro , O Estado de S. Paulo

09 Dezembro 2014 | 18h46

SÃO PAULO - Uma Kombi supostamente a serviço da Prefeitura de Suzano, na Grande São Paulo, foi flagrada por câmeras de segurança abandonando oito moradores de rua no bairro Vila Pompeia, em Santos, no litoral do Estado, na tarde desta terça-feira, 9. Moradores da Rua Rio Grande do Norte, onde a Kombi estacionou, registraram um boletim de ocorrência sobre o caso.

Ainda não há informações se essas pessoas foram levadas a Santos porque pediram ou se foram forçadas a deixar Suzano. "A Prefeitura de Suzano desconhece a situação e que tal prática não é a política da secretaria. Uma sindicância será instaurada para verificar o fato e caso comprovado, os responsáveis serão punidos de acordo com a lei", informou, por nota, a prefeitura de Suzano.

 

As imagens foram captadas por volta das 13h desta tarde. A Kombi branca, com placas de Santo André, no ABC, estaciona e, da porta, saem os oito moradores de rua, com idades entre 18 e 52 anos. Em seguida, as imagens mostram os primeiros moradores da rua indo tirar satisfações com o motorista da Kombi. 

Os moradores também fizeram fotos da Kombi, com destaque para um papel, no vidro do veículo, com o timbre da Prefeitura de Suzano. 


Segundo informações da Prefeitura de Santos, o motorista se identificou como Valdeir Francye da Silva Epifania, de 21 anos. Ele estava com o agente social da Prefeitura de Suzano Eduardo Felix Custódio, de 63 anos, que teria declarado que pegou os moradores de rua no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Suzano e os transportou.

 

A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal de Santos foram chamadas, e levaram os dois servidores para o 7.º Distrito Policial de Santos.

A Secretaria de Assistência Social de Santos informou que dará assistência às pessoas abandonadas na cidade.

Mais conteúdo sobre:
SantosSuzanomoradores de rua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.