Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Kassab visita bairro alagado e divulga plano para retirar famílias

Segundo o prefeito, 300 famílias foram para apartamentos da CDHU e outras 450 aceitaram auxílio-aluguel

Gilberto Amendola, do Jornal da Tarde,

10 Janeiro 2010 | 15h09

Pela segunda vez em menos de 48 horas, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, visitou o Jardim Romano, bairro da Zona Leste que vem sofrendo com as fortes chuvas que castigam a Cidade.

Ao chegar ao Jardim Romano, por volta das 10h30,  Kassab aproveitou para divulgar o plano de retirada das famílias que estão vivendo em moradias irregulares e também falou sobre as primeiras desapropriações das casas regularizadas. Cerca de 1.900 famílias já foram cadastradas.

 

Segundo o prefeito, 300 famílias (que viviam em moradias irregulares) foram encaminhadas para apartamentos da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Ainda de acordo com o prefeito, outras 450 famílias teriam aceitado receber um auxílio-aluguel, das quais 60  estão ocupando novas residências, em outros bairros da cidade. Os antigos imóveis já foram demolidos.

Aqueles moradores que vivem de forma regular no Jardim Romano terão seus imóveis desapropriados. O valor de cada casa será avaliado individualmente pela Prefeitura. Kassab afirmou que a demolição de casas vai melhorar a impermeabilização do solo e ajudar na solução de um problema que, segundo ele, se arrasta por 30 anos.

 

Na última sexta-feira (Dia 8), durante a primeira visita de Kassab ao Jardim Romano,  moradores desafiaram-no a “colocar o pé na lama”.  Na ocasião, Kassab ficou apenas 10 minutos no local.

 

Kassab visita região de Viela dos Peixes, na divisa de São Paulo com Guarulhos (foto: Sergio Neves/AE)

 

Travessa Antonio Soares, região de Viela dos Peixes, ainda alagada (foto: Sergio Neves/AE)

 

Kassab convesa com moradora na região da rua Beija Flor, o Jardim Helena (foto: Sergio Neves/AE)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.