Kassab vete 'Vuc de Osasco' na capital

Conselho Metropolitano terá de debater o caso

O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2012 | 03h02

Osasco, na Grande São Paulo, também deixou veículos de carga menores de fora da restrição aos caminhões. Lá, o nome dado não é VUC, mas veículo de carga de pequeno porte (VCPP).

A polêmica entre São Paulo e Osasco, porém, não se refere às siglas, mas ao tamanho. Na cidade vizinha, escapam da restrição veículos de até 7,20 metros de comprimento por 2,30 m de largura - na capital, o limite é de 6,30 m por 2,20 m.

"Infelizmente, algumas cidades vizinhas estão permitindo veículo um pouco maior. Não existe a menor hipótese de alterarmos aqui o tamanho dos VUCs", afirmou o prefeito Gilberto Kassab (PSD). Ele diz que as cidades têm autonomia, mas "não pode um município que cria um VUC maior imaginar que ele poderá entrar em São Paulo".

Para Osasco, a discussão não se resume só às duas cidades. O assunto será decidido pelo Conselho de Desenvolvimento Metropolitano. Caso o grupo opte pelo veículo menor, a cidade está disposta a aceitar. Mas, caso destoe da medida de Kassab, o município diz que lutará para que a capital siga o modelo. / A.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.