Kassab tenta, de novo, regularizar 70% dos flats

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), enviou à Câmara Municipal projeto de lei que permite a regularização dos 116 flats da capital que não têm alvará de funcionamento. A lei também passa a cobrar 2% de Imposto Sobre Serviços (ISS) sobre a movimentação financeira dos estacionamentos terceirizados que funcionam na maior parte das garagens desses locais.

Diego Zanchetta e Felipe Grandin, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2010 | 00h00

Kassab havia tentado regulamentar esses imóveis por meio de uma portaria em novembro de 2008, mas a medida acabou vetada pelos vereadores. Agora, a proposta foi encaminhada em formato de lei e entrou em tramitação na Casa ontem.

Se aprovado, o projeto vai abrir espaço para a regularização de 21 mil vagas da rede hoteleira da capital. São os apart-hotéis que se instalaram como "imóveis de uso residencial com serviços" em regiões da capital em que o zoneamento não permitia mais estabelecimentos hoteleiros desde o fim dos anos 90, como Itaim-Bibi, na zona sul, e Pinheiros, na zona oeste.

Até 2005, os flats podiam ser registrados como residenciais, o que acabou vetado pela atual Lei de Zoneamento. Há 166 flats na cidade, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih/SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.