Kassab sanciona lei, mas relógios ficarão parados até 2012

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) sancionou ontem a lei do mobiliário urbano, aprovada pela Câmara Municipal no mês passado. A norma autoriza a Prefeitura a conceder a exploração de publicidade em mil relógios de ruas e 23 mil abrigos de ônibus. Em troca, a empresa que vencer a licitação terá de pagar cerca de R$ 2 bilhões aos cofres da Prefeitura por um período de até 30 anos, além de fazer a manutenção de todo o equipamento.

O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2011 | 03h03

Mesmo com a sanção, o projeto só deverá sair do papel de verdade em meados do ano que vem, às vésperas do período eleitoral em que Kassab tentará fazer seu sucessor. O próximo passo para o projeto é a abertura do processo de concorrência para a concessão, que ainda deve durar cerca de quatro meses.

Essa foi a primeira autorização feita pela Câmara para propaganda em espaço público desde que a Lei Cidade Limpa entrou em vigor, em janeiro de 2007. Além da publicidade, os relógios de rua vão ter obrigatoriamente informações sobre a qualidade do ar, do trânsito e câmeras de acesso remoto à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e à Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.