Kassab quer a retirada de churrascaria no Anhembi

Prefeitura reivindica na Justiça retomada da área; em 1ª instância, restaurante ganhou direito de continuar lá

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2012 | 03h01

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) disse ontem que quer retirar a churrascaria que funciona no Complexo do Anhembi, na Avenida Olavo Fontoura, na zona norte. "Estamos na Justiça reivindicando a retomada da área", ressaltou.

Segundo ele, o espaço onde fica a Churrascaria Anhembi seria ideal para a construção de um acesso para o estacionamento. A Prefeitura é dona do espaço, que está locado para o restaurante. Em primeira instância, porém, o ponto comercial ganhou o direito de permanecer lá. A Prefeitura afirmou que recorreria.

A direção da churrascaria informou que está no local há 32 anos. Segundo a empresa, trata-se de um negócio de família que traz 85 empregos diretos. O restaurante também informa que sempre pagou o aluguel em dia para a São Paulo Turismo (SPTuris) e a direção acreditava que a situação havia sido resolvida com a sentença judicial.

Nesse processo, a Prefeitura alegou que houve quebra de contrato, o que foi indeferido. O prefeito, porém, disse estar confiante sobre o resultado de um recurso.

A medida faz parte do plano da Prefeitura para expandir o Anhembi. Um posto de gasolina que ficava no complexo já foi retirado do local no ano passado. Com isso, foi possível dobrar de tamanho a área da dispersão do sambódromo. O espaço passou de 7 mil m² para 14 mil m². O espaço extra também seria usado como arena para realização de shows, competições esportivas e também eventos cívicos que ocorrem ao longo do ano, como a Parada de 7 de Setembro e o MegaRampa.

A Prefeitura também está de olho na área onde hoje funciona a Aeronáutica, na frente do Anhembi. Um dos projetos para a área municipal seria a construção de um parque.

Novo espaço. O prefeito vistoriou ontem o Espaço Anhembi, mais uma alternativa para a realização de eventos dentro do complexo. O local deve ficar pronto até outubro, segundo a Prefeitura. O área terá capacidade 3 mil pessoas na estrutura fixa, composta pelo térreo e pelo primeiro piso do prédio. Caso sejam usadas a arquibancada e a pista, o número pode chegar a 20 mil. /ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.