Filipe Araúko/AE
Filipe Araúko/AE

Kassab planeja gastar R$ 3,5 bi em túneis

Cinco projetos estão prontos, mas só um tem autorização para começar; vizinhos de praça no Butantã conseguiram mudar traçado de obra

Tiago Dantas, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2011 | 00h00

A Prefeitura de São Paulo pretende investir, nos próximos anos, cerca de R$ 3,5 bilhões na construção de cinco túneis. Urbanistas acreditam que gastar tanto com obras viárias que serão utilizadas apenas por carros não vai diminuir o trânsito na cidade. O dinheiro seria suficiente para fazer ao menos 17 quilômetros de metrô, o que, segundo especialistas, teria mais impacto na redução de congestionamentos.

"Não dá para dizer que São Paulo jamais deveria fazer novos túneis ou viadutos", argumenta Marcos Bicalho, superintendente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP). "O problema é que uma obra dessas provoca menos impacto que o transporte público e ainda coloca mais carros na rua, pois incentiva o transporte individual." Segundo Bicalho, estudos mostram que cada quilômetro de metrô custa entre R$ 170 milhões e R$ 200 milhões, descontada a complexidade da obra e as desapropriações.

O prefeito Gilberto Kassab (sem partido) argumenta que sua gestão dá preferência ao transporte público, e não ao individual. Como exemplo, afirma já ter transferido R$ 1 bilhão para o Metrô e promete passar mais R$ 1 bilhão até dezembro do ano que vem. Dos cinco projetos de túneis, um já tem autorização para ser construído, diz Kassab: a ligação entre a Avenida Jornalista Roberto Marinho e a Rodovia dos Imigrantes, no Jabaquara, na zona sul.

Pelo menos R$ 1,55 bilhão deve ser empregado na obra, que faz parte da Operação Urbana Água Espraiada e enfrenta resistência da comunidade. A previsão para início das desapropriações, segundo o governo, é 2012. Nas próximas semanas, moradores do Jabaquara devem entrar com duas ações judiciais contra a obra - já há um terceiro processo na Justiça. A administração argumenta que a intervenção é importante para reduzir o tráfego na Avenida dos Bandeirantes.

"Isso é uma falácia. Fizemos o teste na Bandeirantes no horário de pico. A faixa da direita, usada por quem vai à Imigrantes, está sempre livre. O problema é para quem vai até Vila Prudente e Ipiranga e não usa a Imigrantes", critica o técnico de informática Marcos Munarim, de 36 anos, que tem participado das reuniões e protestos que discutem o projeto nos últimos dois anos.

Praça foi salva. Em outro ponto da cidade, a mobilização dos moradores contra a Prefeitura deu um resultado parcial. A vizinhança da Praça Elis Regina, no Butantã, zona oeste, conseguiu a mudança do traçado do túnel que liga as avenidas Corifeu de Azevedo Marques, Eliseu de Almeida e Jorge João Saad, evitando que a área verde fosse desapropriada. "Nossa preocupação é que é mais um incentivo ao transporte individual. Se essa obra tiver de acontecer, que não cause tanto impacto", diz a geógrafa Patrícia Yamamoto, do movimento Butantã Pode.

"Seria interessante saber qual o impacto dos novos túneis sobre os quilômetros de congestionamento e a velocidade média dos carros. Acredito que, de maneira geral, eles podem desafogar o trânsito em um ponto, mas, no todo, o impacto é pequeno", avalia Luiz Guilherme Castro, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie. "Seria mais recomendável investir em transporte público, que carrega mais gente e tem custo/benefício melhor."

3 PERGUNTAS PARA...

Gilberto Kassab,

Prefeito de São Paulo (sem partido)

1.O senhor diz que prioriza transporte público, mas gastará R$ 3,5 bilhões em túneis...

Estamos falando de um investimento, na Avenida Roberto Marinho, que é com recurso de operação urbana. Só pode ser utilizado ali. E lá, inclusive, já temos o Metrô, com dinheiro da Prefeitura, que será realizado em parceria com o governo do Estado (Linha 17-Ouro).

2.Esse túnel é necessário?

É uma obra importantíssima. Vai desafogar a Avenida dos Bandeirantes, criar um parque linear, requalificar a região e dar moradia para 10 mil pessoas que vivem em favelas.

3.E os outros quatro túneis?

Os túneis que já estão com autorização minha para serem iniciados são aqueles da Avenida Roberto Marinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.