Kassab paga subsídio de ônibus com R$ 30 milhões de corredores

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) vai usar R$ 30 milhões que seriam destinados à construção de corredores de ônibus para pagar mais subsídio às empresas de transporte coletivo. A transferência foi publicada ontem no Diário Oficial da Cidade.

Felipe Grandin, O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2010 | 00h00

O valor equivale à metade da verba para novos corredores prevista no Orçamento municipal para este ano, que é de R$ 60 milhões. Até agora, o governo empenhou (comprometeu para gasto) R$ 1 milhão.

A Prefeitura gastou até julho os recursos reservados para o pagamento de subsídios de todo o ano. O governo municipal desembolsou R$ 359,8 milhões nos sete primeiros meses do ano com as compensações tarifárias. Esse gasto é necessário porque o valor arrecadado com a venda das passagens não cobre os custos das empresas de ônibus.

Segundo o Orçamento para 2010, deveriam ser depositados R$ 30 milhões por mês a título de compensação tarifária. Mas, logo em janeiro, foram gastos R$ 46,6 milhões, valor que se repetiu até julho, quando aumentou para R$ 79,8 milhões. A Prefeitura diz que a diferença seria coberta com o dinheiro arrecadado na licitação do mobiliário urbano, que está parada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.