Kassab não vai zerar o déficit de vagas nas creches de SP

Conforme a LDO, o prolongamento da Roberto Marinho e duas rodoviárias também vão ficar para o sucessor

Diego Zanchetta e Vitor Hugo Brandalise,

27 de abril de 2011 | 00h36

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2012 indica que o prefeito Gilberto Kassab (PSD) não vai cumprir outras cinco metas previstas para melhorar a vida do paulistano. Entre elas, está zerar o déficit de vagas nas creches, promessa de campanha feita por Kassab em 2008.

O Estado revelou ontem que outras bandeiras de Kassab, como o projeto Nova Luz, a construção de três hospitais na periferia e de 66 km de corredores de ônibus, vão ficar para o próximo prefeito. As diretrizes com as "metas e prioridades" para o próximo ano, enviadas à Câmara Municipal na sexta-feira, também não contemplam o investimento de R$ 300 milhões prometido para o Rodoanel e os 100 novos quilômetros de ciclovias.

O prefeito ainda deixou de fora das LDOs de 2011 e de 2012 outras duas propostas incluídas no seu Plano de Metas que não registraram avanços entre 2009 e 2010: o prolongamento da Avenida Roberto Marinho, na zona sul, e a construção de dois terminais rodoviários.

No caso das creches, a "Meta 12" entre as 223 listadas pelo prefeito no Plano de Metas prevê 100% das crianças de até 3 anos atendidas com vagas nas creches. Segundo levantamento de dezembro da Secretaria Municipal de Educação, existe um déficit de 100 mil vagas nas creches. Entre 2009 e 2010, foram criadas 20.699 vagas, conforme o Plano de Metas.

Mas a LDO de 2011 prevê a criação de 20 mil vagas. A LDO 2012 embute outras 33.290 vagas. Ou seja, o governo quer abrir 73.989 vagas até dezembro de 2012, o equivalente a 74% da meta.

A Prefeitura também não investiu nenhum centavo no Rodoanel desde 2009. Kassab não previu verba para essa meta nas LDOs de 2011 e 2012. Já o prolongamento da Roberto Marinho teve 33% da meta concluída entre 2009 e 2010. A previsão para 2011 é completar mais 40%. Mas para 2012 não existe verba.

Ajuste. A Prefeitura informou que poderá incluir metas que não constam nas LDOs no orçamento. O governo diz ainda que o Plano de Metas "é instrumento dinâmico que passa por ajustes de forma a atender às necessidades de uma cidade com a dimensão e complexidade de São Paulo". Questionado ontem se vai cumprir as metas da Agenda 2012, Kassab disse estar "bastante confiante, bastante tranquilo em relação a todas as ações que estão sendo executadas pela Prefeitura de São Paulo".

AS METAS EM RISCO

Zerar déficit de creches

Vão faltar mais de 26 mil vagas

Investir R$ 300 milhões no Rodoanel

Até 2012, nada previsto.

Dois novos terminais rodoviários

Sem verba e sem projeto.

Prolongamento da Roberto Marinho

Vai ficar para a próxima gestão

100 km de ciclovias

Vai faltar a construção de pelo menos 16 km.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.