Kassab libera da inspeção por um ano carros transferidos para SP

Pelo menos 312 mil veículos serão isentos; motorista que usa carro fora da cidade também não precisa fazer vistoria

FELIPE FRAZÃO, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 03h03

Pelo menos 312 mil veículos licenciados na cidade de São Paulo estão livres da inspeção veicular ambiental neste ano. Em decreto publicado ontem no Diário Oficial da Cidade, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) isentou por um ano da vistoria carros, motos, ônibus e caminhões que foram transferidos de outros municípios para a capital paulista. No entanto, se a cidade de origem também tiver programa de inspeção similar, o proprietário deverá fazer o licenciamento passando pela fiscalização de emissão de poluentes e só depois efetuar a transferência.

O decreto de Kassab também dá outras isenções. Motoristas que conseguirem comprovar que só usam seu carro fora dos limites do Município e os que moram em outro Estado também foram liberados da vistoria, que neste ano custa R$ 44,36.

Frota. No ano passado, uma portaria do secretário do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, já dispensava da inspeção por um ano os veículos transferidos de outras cidades. Com base na norma anterior, a Controlar (empresa responsável pela inspeção veicular ambiental) calculou que a frota de veículos participantes do programa seria reduzida em 12,19% - seriam cerca de 400 mil carros, motos, ônibus e caminhões a menos.

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP), de janeiro a outubro do ano passado foram realizadas 312.070 transferências para São Paulo. Cerca de 4,5 milhões de veículos devem passar por inspeção veicular neste ano.

Procurada, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente não soube informar qual seria o impacto da liberação dos veículos no programa de inspeção, que tem objetivo de melhorar a qualidade do ar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.