Kassab libera Campo de Bagatelle para evento da Igreja Mundial

Cerca de 1 milhão de fiéis de todo o país são esperados na celebração, domingo, 6, às 10 horas

Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo - Texto atualizado às 22h08 para correção de informação

30 Abril 2012 | 21h13

SÃO PAULO - O prefeito Gilberto Kassab (PSD) autorizou a Igreja Mundial do Poder de Deus a realizar seu "Dia do Grande Desafio" no Praça Campo de Bagatelle, em Santana, na zona norte, no domingo, a partir das 10 horas. Cerca de 1 milhão de fiéis de todo o país são esperados no evento. Parte da Avenida Santos Dumont vai ficar interditada até às 17 horas.

A liberação foi publicada no Diário Oficial da Cidade de sábado. Mas o líder da igreja, "apóstolo" Valdomiro Santiago, já divulgava há três semanas na TV e em seus cultos a realização do encontro. Kassab virou um aliado da igreja em 2010, após liberar o templo da Mundial no Brás, em desacordo com determinação do Ministério Público Estadual e da própria Procuradoria Geral do Município.

Líder e fundador do PSD, o prefeito tem procurado agradar as mais diversas correntes religiosas. Em 2011, Kassab também confrontou o MP para liberar o estádio do Pacaembu para eventos das Igrejas Universal e Assembleia de Deus.

Em fevereiro deste ano, o pacote de bondades do prefeito para as igrejas incluiu o patrocínio da 28ª "Caminhada da Ressurreição", evento da Igreja Católica que reuniu 75 mil pessoas na Penha, zona leste, durante a Páscoa. A Prefeitura mandou confeccionar 5 mil camisetas para a passeata, 3 mil cartazes e 500 mil panfletos que foram distribuídos por lideranças católicas.

Rio de Janeiro. O prefeito Eduardo Paes (PMDB) virou alvo de ataques de pastores da igreja após proibir no início do ano um evento igual ao previsto domingo na capital no Sambódromo da Marquês do Sapucaí.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.