Kassab estuda ampliação do rodízio e anuncia linha de metrô

A afirmação foi feita pelo prefeito durante debate promovido pela Rádio Eldorado nesta terça-feira

Gustavo Miranda, estadao.com.br

25 de março de 2008 | 08h52

A Prefeitura de São Paulo estuda ampliar o horário de restrição de veículos, o chamado horário de pico do rodízio, que influencia na permissão da circulação de carros no centro expandido da cidade. A afirmação foi feita pelo prefeito Gilberto Kassab, durante um debate sobre trânsito promovido pela Rádio Eldorado, do Grupo Estado (ouça a íntegra).  Kassab também anunciou a intenção de a Prefeitura investir na criação de uma nova linha de metrô, que ligaria a Freguesia do Ó, na zona norte, à região do Ipiranga, na zona sul.   VEJA TAMBÉM Debate sobre trânsito com prefeito Gilberto Kassab  Congestionamento pára a Marginal do Tietê nesta terça Caminhão pode ser vetado no centro expandido  Acompanhe agora a situação do trânsito por rua Das medidas anticongestionamento, apenas uma entra em vigor As rotas alterantivas para fugir do congestionamento As obras e propostas de estacionamento da Prefeitura e opine  Para especialistas, caminhões 'dão nó' nas ruas   Na prática, segundo Kassab, o novo horário de rodízio vigoraria das 7 às 11 horas e das 17 às 21 horas. Hoje, a restrição da circulação de veículos no centro expandido funciona das 7 às 10 horas e das 17 às 20 horas. O prefeito não informou, no entanto, o prazo para a adoção da medida."O único estudo que existe até o momento, por parte do secretário Alexandre de Moraes (dos Transportes) e que será feito com muito cuidado é em relação à ampliação do rodízio em uma hora pela manhã e uma hora à noite, das 7 às 11 horas, e até as 21 horas", explicou.    O prefeito também anunciou que a Prefeitura deve investir na criação da sexta linha de Metrô na cidade. Segundo Kassab, será a linha que ligará a Freguesia do Ó, na zona norte da cidade, até o Oratório, na região do Ipiranga. "Essa é a grande notícia do dia. Ficou decidido que a Prefeitura iria investir R$ 75 milhões, transferir para o Metrô e o Metrô vai usar esses recursos para fazer o projeto do metrô da Freguesia do Ó, ligando a Freguesia ao Oratório. É uma grande notícia para a cidade de São Paulo, é uma linha muito importante. Será a linha 6 do Metrô", disse o prefeito.   Outra medida estudada pela Prefeitura é o aumento da área de restrição para veículos de carga para todo o centro expandido. Kassab pediu estudo à Secretaria dos Transportes para restrição de carga e descarga de caminhões. A proposta é ampliar a área para o que é a do rodízio e permitir só carga e descarga de madrugada, proposta ainda mais radical que o projeto de lei que deve ir à votação nesta terça-feira, na Câmara, que prevê o veto de caminhões no centro expandido.   A frota registrada no município é de mais de 4 milhões de carros. Isso considerando apenas os automóveis (o número exclui até as picapes leves). Diariamente, são quase 3,5 milhões de carros liberados para circular nas ruas da cidade. Sem contar utilitários, ônibus, caminhões, motos, além de uma quantidade gigantesca de veículos licenciados em outros municípios que estão aqui só de passagem ou em definitivo, como os que pertencem à locadoras.   A operação baseia-se na restrição de circulação de veículos nos horários de pico, de acordo com o final da placa e dia da semana. Carros com placas de outros municípios precisam respeitar o rodízio. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o rodízio ajuda a reduzir a poluição do ar, pois visa tirar 20% dos veículos das ruas nos horários de maior movimento. Mas a principal motivação da operação horário de pico é realmente melhorar o trânsito nesses horários, incentivando alternativas como a carona e o transporte coletivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.