Kassab é alvo de novo protesto contra tarifa de ônibus em SP

Prefeito participou da inauguração da Estação Butantã, na zona oeste; manifestantes fizeram coro e levaram cartazes

Gustavo Uribe, Agência Estado

28 Março 2011 | 10h30

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, enfrentou na manhã desta segunda-feira, 28, mais uma manifestação por conta do reajuste da passagem de ônibus na capital paulista, que passou de R$ 2,70 para R$ 3,00. O protesto ocorreu durante discurso do prefeito, em evento de inauguração da Estação Butantã da Linha 4 - Amarela, da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô).

Veja também:

blog Kassab culpa outras gestões por trânsito em SP

somOuça entrevista do prefeito na Estadão ESPN

 

Com cartazes e gritando em coro, estudantes e sindicalistas classificaram a nova tarifa como "roubo". E durante toda a fala do prefeito, protestaram: "Trabalho, estudo, dou duro o dia inteiro. Kassab anda de carro e ainda rouba o meu dinheiro" e "chega de aumento para deputados e para o povo só ônibus lotado".

Os manifestantes criticaram ainda a realização de parcerias público-privadas (PPPs) em obras do Metrô de São Paulo, como a que foi realizada na Linha Amarela. "Chega de privatização", criticaram. Além de Kassab, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) foi alvo de protestos, mas menos intensos. A cerimônia de inauguração da Estação Butantã reuniu alguns tucanos, como os ex-governadores José Serra e Alberto Goldman, deputados federais e boa parte do secretariado estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.