Kassab diz que SP precisa de R$ 8 bi para prevenir desastres

Prefeito se reuniu com ministra do Planejamento e solicitou verba para obras em Água Branca, Anhangabaú e Aricanduva

O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2012 | 03h05

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) foi ontem a Brasília pedir verba para o combate às enchentes na capital. Para ele, São Paulo tem uma demanda de R$ 8 bilhões em investimentos de prevenção a desastres naturais.

Ele se reuniu com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, para conversar sobre o assunto. O prefeito afirmou que as necessidades imediatas da cidade são de R$ 2 bilhões, em planos que seriam incluídos no chamado PAC dos Desastres, do governo federal. Entre as prioridades da administração municipal estão Vale do Anhangabaú, Córrego Aricanduva e a área da Água Branca.

O programa prevê R$ 18,8 bilhões para o financiamento de ações de prevenção e redução do tempo de resposta a catástrofes. O projeto é voltado principalmente a 821 cidades do País que concentram os maiores números de ocorrência de desastres naturais.

O pacote veio um ano e meio após a tragédia que atingiu a Região Serrana do Rio. Na ocasião, 900 pessoas morreram em consequência de uma tempestade. Em São Paulo, importantes obras de combate a enchentes acabaram ficando no papel. Na Pompeia, zona oeste da cidade, por exemplo, a principal promessa da administração municipal era a construção de um piscinão para acabar com as enchentes. O piscinão foi substituído por galerias. Até agora, nem mesmo as galerias foram iniciadas./ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.