Kassab diz que não recua, mas fretados são liberados na Berrini

Prefeito afirmou que não ia recuar e liberar fretados, mas horas depois, secretaria divulgou novas regras

29 de julho de 2009 | 09h43

"São medidas que precisam ser implementadas. Aquele que administra uma cidade como São Paulo precisa adotar medidas necessárias, não apenas medidas que sejam suaves, serenas." A frase é do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), sobre as restrições aos ônibus fretados e foi dita na tarde da terça-feira, 28, em Brasília. Apesar de ter falado que a administração municipal não ia recuar, a Secretaria de Transportes liberou a Avenida Luís Carlos Berrini, na zona sul, das restrições.

 

Veja também:

linkÔnibus deixam rua residencial e complicam Marginal

linkMetrô tem até 23% mais procura e quem usa fretado reclama de atrasos  

forum Opine: a Prefeitura deve aliviar as regras aos fretados?

Em Brasília, Kassab ainda aproveitou para criticar os protestos contra a restrição. "Foi um ato de desrespeito à cidade. Tenho certeza absoluta de que não são os usuários dos fretados. Os passageiros estão dialogando conosco, várias das reivindicações estão sendo atendidas", disse. À noite, Moraes também reclamou. "O que está acontecendo nos protestos é uma baderna organizada por parte de pessoas que têm interesses econômicos em jogo. A mesma pessoa que se dirigiu com ofensas a mim (na segunda, na Estação Santos-Imigrantes) foi a mesma que organizou os protestos da Berrini e (na terça) da Dr. Arnaldo." 

 

 A Secretaria de Transportes também divulgou dados que mostram redução nos índices de congestionamento na cidade, nos dois primeiros dias de vigência da Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF). Os melhores resultados, segundo a pasta, foram registrados na Avenida Paulista, no horário de pico da manhã, com redução de 63% na lentidão.

Os motoristas e fiscais que passam pelas Avenidas Paulista e Engenheiro Luís Carlos Berrini concordam e dizem que as medidas de restrição ao fretados melhoraram o trânsito. "A Berrini está menos congestionada. Anteriormente, tinha mais atraso por conta dos fretados", afirmou o fiscal Rafael Magalhães.

 

Na segunda, primeiro dia das restrições, entre 7 horas e 8h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) marcou 23 km de lentidão no Município. Na terça pela manhã, foram 12 km. No primeiro dia de restrição, os fiscais da SPTrans e da CET aplicaram 655 multas. Durante o pico da manhã de terça-feira, houve mais 243 autuações.

 

Renato Machado, Elvis Pereira, Felipe Grandin, Lisandra Paraguassú e Naiana Oscar.

Mais conteúdo sobre:
fretadosKassabrestrição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.