Kassab cria grupo para regularizar centros comerciais

A Prefeitura de São Paulo montou ontem, junto com diversas associações de comerciários e lojistas, uma comissão para analisar as irregularidades na documentação dos shoppings paulistanos. Vistorias feitas pelas subprefeituras, após o início do escândalo das propinas nos shoppings, revelou que 22 deles têm problemas, como falta de licença de funcionamento ou vagas insuficientes, de acordo com o exigido pela legislação.

O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2012 | 03h04

A atuação da Prefeitura até agora tem sido exigir a regularização imediata dos centros comerciais, ameaçando interditá-los dentro dos prazos previstos pela lei, após as notificações. Grande parte só não fechou porque conseguiu liminares judiciais impedindo a fiscalização - caso de Pátio Paulista, Frei Caneca, Higienópolis e Pirituba.

Com a comissão, porém, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) planeja pegar mais leve com os shoppings e ajudá-los a se regularizar. A ideia é que, em dez dias, a comissão receba os planos dos centros comerciais para conseguir definitivamente os documentos que faltam. /R.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.