Kassab anuncia contratação emergencial de coveiros e motoristas em SP

100 sepultadores e 35 motoristas serão contratados pelo período de seis meses

Priscila Trindade, estadão.com.br

02 de setembro de 2011 | 11h48

SÃO PAULO - Em meio a greve de funcionários do Serviço Funerário de São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab (sem partido) anunciou a contratação de 365 servidores para realizar sepultamentos e o transporte dos corpos.

 

Kassab autorizou a contratação em caráter emergencial de 100 sepultadores e 35 motoristas, que trabalharão na autarquia durante o processo de concurso público. Posteriormente serão contratados outros 100 sepultadores e 130 motoristas. Segundo a Secretaria Municipal de Serviços, serão feitos contratos individuais com os interessados pelo período de seis meses, que poderão ser renovados por mais seis meses.

 

Os funcionários do Serviço Funerário de São Paulo paralisaram as atividades na terça-feira, 30. Eles pedem reajuste salarial de 39%, plano de carreira e melhores condições de trabalho. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep), nenhuma proposta foi apresentada até o momento. Atualmente, o salário inicial dos servidores está em torno R$ 440. Em junho, os funcionários paralisaram as atividades por um dia. Motoristas e sepultadores aderiram à greve, atrasando enterros e velórios na cidade.

 

Segundo a Secretaria Municipal de Serviços, a contratação permitirá que a "a Prefeitura de São Paulo vai manter a eficiência dos serviços prestados."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.