Kassab afirma que cidade ganharia com projeto

O ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) defendeu o projeto de 2012 e afirma que ele previa a concessão onerosa, "pois estabelecia a cobrança de um valor máximo, equivalente a um porcentual do valor venal da área".

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2013 | 03h00

"Na medida em que os clubes adotassem comprovadamente programas ambientais - como reúso de água e coleta de lixo seletiva, entre outros -, o valor máximo seria gradativamente reduzido. A cidade passaria a receber recursos efetivos e, também, teria ganhos ambientais", informa a nota enviada pela assessoria de imprensa do ex-prefeito sobre o assunto.

No projeto de lei enviado à Câmara, Kassab argumentava que os clubes "com projeção internacional, contam com torcedores de seus respectivos times de futebol por todo o território nacional, o que revela o caráter social da manutenção da ocupação das áreas pelos clubes".

A reportagem também entrou em contato durante a semana passada com as assessorias de São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Portuguesa, Juventus, Círculo Militar, Ipê e Esperia, mas nenhum deles respondeu aos contatos realizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.