Kassab admite falta de integração com Estado na Cracolândia

Blitz policial deteve quase 300 usuários de drogas, mas muitos foram liberados por falta de funcionários

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

26 Fevereiro 2010 | 13h45

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), admitiu nesta manhã, durante a inauguração de uma Unidade Básica de Saúde em Parelheiros, na zona sul da cidade, que houve falta de integração entre prefeitura e governo do Estado durante a ação deflagrada na Cracolândia pela Polícia Civil, na tarde de ontem.

 

Veja também:

linkAção na cracolândia provoca 'fuga' de agentes de saúde

linkPolícia prende 33 por tráfico na Luz

link'Noias' chegam à base e agentes de saúde fogem

 

O prefeito considerou bem-sucedida a blitz policial que tinha o objetivo de capturar homens e mulheres flagrados nos últimos dias vendendo crack na região central da cidade. Além de retirar os traficantes de circulação, a Polícia Civil deteve quase 300 usuários. Os detidos acabaram sendo liberados por falta de funcionários da prefeitura para atendê-los.

De acordo com Kassab, a prefeitura não estava preparada para atender a demanda e houve falta de integração, o que considerou habitual nas relações da prefeitura com o governo do Estado.

O prefeito vai se reunir hoje à tarde com o secretário da Segurança Pública do Estado, Antonio Ferreira Pinto, e com o secretário municipal de Saúde, Januário Montone, para discutir o problema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.