Kaká in progress

Será que o Kaká vai precisar cuspir no gramado para uns e outros perceberem que ele está curado?! Renasceu, junto com o futebol, um craque que xinga, revida, toma cartão, é expulso, fala grosso com jornalista, sem contar as transformações que o isolamento da seleção não nos deixa ver. Corre em Soweto - sempre lá! - o boato de que Dunga o flagrou, dia desses, cantando Rebolation no banho. Sabe Deus que tratamento andou fazendo, mas a recuperação do púbis pode ter-lhe custado a inocência.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2010 | 00h00

Daí a preocupação do técnico com a troca do sistema de prisão-albergue de Johannesburgo pela liberdade condicional de Port Elizabeth, onde a seleção desembarca hoje para as quartas de final de sexta-feira, contra a Holanda. Fugir à noite da concentração para a boate do hotel pode ser o próximo efeito colateral a se manifestar nesse "novo" Kaká.

Nada que em Romário ou nos Ronaldos não seja próprio do DNA de cada um, sem grandes prejuízos para o futebol. No caso do Kaká, pode ser até engraçado o que está por vir! Imagina, daqui a pouco, assistir àqueles que criticavam o "santinho" da seleção patrulhando o espírito moleque em progresso no craque que renasce outra pessoa na África do Sul.

Que Deus o abençoe assim mesmo!

Rei dos cartões

"Indisciplinado é o Kaká!"

Felipe Melo, reagindo a críticas sobre seu temperamento explosivo em campo.

Poeta laranja

Bert Van Marwijk, técnico da Holanda, elogiou a "arrogância positiva" do Brasil. Nem Caetano, quando celebrou a "deselegância discreta" das meninas paulistanas foi tão cuidadoso ao adjetivar o substantivo.

Mata-mata o futebol

O torcedor, definitivamente, não sabe o que quer! Primeiro, vibra com a eliminação precoce da Itália e da França; depois, reclama do futebol medíocre de Paraguai e Japão no jogo que deu aos sul-americanos, nos pênaltis, mais uma vaga nas quartas de final.

Inteiramente gagá

A senilidade da Fifa é contagiante! Virou coisa de doido a votação popular pelo site da entidade do melhor jogador em campo, a cada partida da Copa. Tem sido constrangedor para quem é escolhido ressalvar que não mereceu.

Copa do Fim do Mundo

Mahmoud Ahmadinejad resolveu esperar a Copa da África do Sul acabar para dar uma resposta dura às sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU. Diz ele que não quer estragar a festa do "amigo Lula" pelo hexa.

Melhor não!

Teve palmeirense que respirou aliviado com a desclassificação do Chile. Já pensou se um gol do Valdívia elimina o Brasil da Copa!

Feeling

Critica-se até hoje a opção de Dunga por Doni como terceiro goleiro da seleção, mas já pensou se ele tivesse levado o Bruno, como queria a torcida do Flamengo!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.