Justiça proíbe festa voltada a adolescentes em boate de SP

Casa noturna Pacha não tem alvará para realizar o 'Pacha Teen'; multa pode chegar a R$ 100 mil por evento realizado

Julia Baptista, do estadão.com.br

08 de junho de 2010 | 18h30

SÃO PAULO - A Justiça concedeu liminar que proíbe a casa noturna Pacha, localizada na rua Mergenthaler, na zona Oeste da capital paulista, de realizar festas para adolescentes, conhecidas como "Pacha Teen", sem alvará. A multa pode chegar a R$ 100 mil por evento realizado.

 

O pedido foi feito pela Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude da Lapa. A festa estaria marcada para esse sábado, 12, mas, segundo a boate, a foi cancelada e não há data para a realização de uma próxima.

 

De acordo com a liminar, a empresa também fica obrigada a anunciar, nos mesmos meios de comunicação e com a mesma amplitude com que divulgou os eventos, a não realização da festa adolescente enquanto não for apresentada a documentação necessária, sob pena de pagamento de multa de R$ 10 mil pelo descumprimento.

 

O promotor de Justiça Francismar Lamenza argumenta que no site da empresa havia informações sobre a ocorrência de festas, supostamente realizadas das 15 às 21 horas, com open bar sem venda de bebidas alcoólica, mas destacou que a Pacha não possui alvará que permite a realização dessas festas ou eventos e shows. Nesta terça-feira, a informação já havia sido retirada do site.

 

Segundo a assessoria de imprensa da boate, até ontem a Pacha não tinha recebido a notificação da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.