Justiça nega pedido de veto à Marcha da Maconha em SP

O Ministério Público disse que vai recorrer da decisão; passeata deve acontecer em nove capitais

Eduardo Reina, O Estado de S. Paulo

30 de abril de 2008 | 16h56

O Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo negou nesta quarta-feira, 30, o pedido de liminar do Ministério Público de São Paulo que pretendia proibir a realização da Marcha da Maconha, marcada para o próximo domingo, 4, no Parque do Ibirapuera. O promotor Marcelo Luiz Barone entrou na Justiça com ação cautelar para impedir o evento.   A passeata é organizada pelo Movimento Nacional pela Legalização das Drogas. Os organizadores negam que o objetivo da marcha seja fazer apologia à droga. O Ministério Público vai recorrer. O evento também deve ser realizado em outras oito capitais brasileiras. Em Salvador, onde também iria acontecer a marcha, a juíza Rosemunda Souza Barreto vetou a passeata, marcada para acontecer na Praça Campo Grande.

Tudo o que sabemos sobre:
Marcha da MaconhaJustiçaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.