Justiça nega habeas-corpus a Oscar Maroni Filho

Dono do Bahamas é acusado de exploração da prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

09 de agosto de 2007 | 16h04

O desembargador Euvaldo Chaib, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), negou nesta quinta-feira, 9, o pedido de habeas-corpus feito pelo advogado do empresário Oscar Maroni Filho, dono da boate de luxo Bahamas, localizada na zona sul de São Paulo.   De acordo com o TJ-SP, Maroni teve a prisão preventiva decretada na última segunda-feira por decisão do juiz Edison Aparecido Brandão, da 5ª Vara Criminal, que acatou denúncia contra o empresário, que é acusado de favorecimento e exploração da prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas. Ainda segundo o TJ-SP, a decisão é provisória até o julgamento do mérito.

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar Maroni FilhoBahamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.