Prefeitura de Sorocaba/Divulgação
Prefeitura de Sorocaba/Divulgação

Justiça manda transferir chimpanzé de zoo público para santuário em Sorocaba

Prazo para a transferência vence no dia 5 de maio, mas a prefeitura já pediu a suspensão da ordem até nova análise do processo

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2019 | 16h40

SOROCABA - O zoológico municipal Quinzinho de Barros, de Sorocaba, no interior, pode perder uma de suas principais atrações. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou a transferência do chimpanzé Black, que vive sozinho em um recinto do zoo, para o Santuário de Grandes Primatas, na zona rural do município. O prazo para a transferência vence no dia 5 de maio, mas a prefeitura já pediu a suspensão da ordem até nova análise do processo. 

A ação pelo resgate do Black foi iniciada há mais de um ano pela Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda) e pela Associação Sempre Pelos Animais, de São Roque. Em maio de 2018, um pedido de liminar para a transferência foi negado em primeira instância.

No julgamento do recurso, o relator Miguel Petroni Neto afirmou que, embora não haja provas de que o chimpanzé sofra maus tratos no zoológico de Sorocaba, os elementos juntados ao processo indicam que o santuário é o local mais adequado para o seu bem estar.

O santuário de Sorocaba é o maior dos quatro vinculados ao Projeto GAP de proteção a grandes primatas no Brasil. Além de outros animais, a unidade abriga cerca de 80 chimpanzés, a maioria resgatada em circos ou entregues por outros zoos.

Em 2014, o Black esteve alojado no santuário a pedido do zoo para manutenção de seu recinto. Naquele ano, ele se socializou com outros membros da espécie e conquistou uma companheira, a chimpanzé Margarete.

Quando o Quinzinho de Barros o pediu de volta, a direção do santuário iniciou uma campanha pela permanência, o que não aconteceu. Na ação, as entidades protetoras de animais argumentam que o chimpanzé, por ser uma espécie gregária, é privado de seus instintos mais básicos ao ser segregado em um zoológico, ficando sujeito ao assédio do público. 

O zoológico de Sorocaba recebe 600 mil visitantes por ano, além de 90 mil alunos da rede pública, mas seu foco principal é a preservação e reprodução da fauna nacional, especialmente os animais ameaçados de extinção. A prefeitura informou que a suspensão da transferência do Black ainda está em vigor.

Tudo o que sabemos sobre:
zoológico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.