Justiça manda soltar mães de meninas que faziam arrastões em SP

Mulheres haviam sido detidas na quinta sob acusações de abandono de incapaz

João Paulo Carvalho, estadão.com.br

12 de agosto de 2011 | 21h01

SÃO PAULO - A Justiça determinou na noite desta sexta-feira, 12, a soltura das quatro mães das meninas que faziam arrastões na região da Vila Mariana, zona sul de São Paulo. A decisão foi da juíza Maria Fernanda Belli, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo). As adolescentes foram detidas pela Polícia Militar por suspeita de furtar uma motorista na Vila Mariana.

As mães foram presas na noite de quinta-feira, 11, depois de serem localizadas pelo Conselho Tutelar para buscarem as sete meninas apreendidas ontem pela Polícia Militar.

As mulheres acabaram detidas por abandono de incapaz, pelo delegado titular do 36.º Distrito Policial (Paraíso), Márcio de Castro Nilsson. Nesta manhã, as quatro mulheres saíram do 36º Distrito Policial, no Paraíso, e foram transferidas para a carceragem e transição do 97ºDP.

Tudo o que sabemos sobre:
mulheresarrastãosoltura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.