Justiça manda prender funcionário de padaria

A Justiça mandou prender ontem o orientador de público Eduardo Soares Pompeu, de 48 anos, acusado de assassinar o empresário Dácio Múcio de Souza Júnior, de 29 anos. O crime ocorreu em 27 de dezembro do ano passado na padaria Deôla, em Higienópolis, na região central. Até o início da noite de ontem, o réu não havia se apresentado à polícia. Ele esfaqueou Dácio após discutirem e disse que agiu em legítima defesa porque foi ameaçado de morte. Dácio havia ido à padaria para defender a irmã, de 21 anos. Antes, naquela mesma madrugada, Pompeu teria sido rude com a jovem.

, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.