Justiça manda mulher ficar longe de ex-marido

Com base na Lei Maria da Penha, um desembargador do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul proibiu uma mulher de se aproximar do ex-marido, devendo respeitar a distância mínima de cem metros. Caso ela descumpra, fica sujeita à multa de R$ 1 mil por violação e à prisão em flagrante. Em processo de separação, o homem afirma sofrer agressões físicas e verbais, além de ter sido ameaçado de morte. Apesar de não haver regra específica de defesa dos direitos do homem, foi aplicado o princípio da isonomia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.