Fabrício Spatti/Governo de São Paulo
Fabrício Spatti/Governo de São Paulo

Justiça isenta motoristas de pedágio em Ourinhos

Cerca de 3,5 mil donos de veículos conseguiram liminares para não pagar a tarifa no km 1 da Rodovia BR-153

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2017 | 03h00

Cerca de 3,5 mil donos de veículos de Ourinhos, no interior paulista, conseguiram liminares para não pagar a tarifa do pedágio do km 1 da Rodovia BR-153, na divisa com o Paraná. A liminar obriga a concessionária Econorte a emitir cartão de isenção para ser mostrado na praça de cobrança. 

Desde dezembro, a tarifa é de R$ 19,30 para automóveis, podendo chegar a R$ 102,60 para caminhões com reboque (6 eixos). Grande número de motoristas de Jacarezinho, no lado paranaense, também conseguiu a liminar. A distância entre as cidades, separadas pelo pedágio, é de 27 quilômetros. A tarifa é cobrada em ida e volta.

Uma ação civil iniciada há dez anos tenta a retirada da praça de cobrança. Os autores alegam que o contrato de concessão previa o pedágio em Cambará (PR), mas a localização foi mudada sem audiência pública.

A ação foi julgada procedente em primeira e segunda instância. Recurso da concessionária foi aceito pelo Supremo Tribunal Federal, mas a Corte ainda não julgou o mérito da ação. Os motoristas recorreram ao Código de Defesa do Consumidor para obter liminares individuais com isenção do pedágio.

Mais ações. Segundo a Justiça Federal de Ourinhos, entram em média 150 ações mensais novas no Juizado Especial Federal. Os juízes locais têm dado ganho aos requerentes.A Econorte foi procurada nesta segunda, mas disse que não conseguiria responder a tempo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.