Justiça do Rio decreta prisão temporária de ex-marido da jovem jogada em canal

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou ontem a prisão temporária de Rafael da Silva Lima, de 27 anos, suspeito de assassinar a ex-mulher Íris Bezerra de Freitas, de 21. O corpo dela foi encontrado sábado, dentro de uma mala, no canal do Leblon, zona sul, por um funcionário da Rio Águas que limpava o local. O suspeito permanece foragido. O pedido de prisão foi feito pelo delegado da Divisão de Homicídios, Celso Gustavo Castelo Ribeiro, responsável pelo caso. O corpo da jovem, assassinada a golpes de facas, será enterrado amanhã na cidade de Fagundes, na Paraíba, onde mora a família. A polícia trabalha com a hipótese de crime passional, possivelmente premeditado, e procura imagens que possam identificar o momento em que o suspeito jogou o corpo da vítima no canal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.