Justiça determina retorno de 80% dos funcionários da Sabesp em greve

Sindicatos devem pagar multa diária de R$ 100 mil caso a decisão não seja cumprida

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

29 de maio de 2010 | 04h57

Acatando pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), a justiça trabalhista determinou, nesta sexta-feira, 29, que, para atendimento dos serviços essenciais, pelo menos 80% dos empregados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) retornem ao trabalho.

 

Segundo nota divulgada pela empresa, "caso a decisão não seja cumprida, os sindicatos deverão pagar multa diária de R$ 100 mil, além de demais sanções civis e penais. Os funcionários da Sabesp entraram em greve, por tempo indeterminado, na última terça-feira, 25, após não sair acordo numa reunião ocorrida no MPT.

 

A empresa oferece reajuste de 5,05% sobre os salários e benefícios, manutenção das cláusulas sociais, pagamento de até uma folha para a participação nos lucros e resultados (PLR) de 2010 e 95% de garantia no emprego. A categoria quer reajuste de 25,34% (para reposição de perdas), duas folhas de pagamento com adicionais para PLR com distribuição igualitária e garantia no emprego para 100% do efetivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Sabespgrevefuncionários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.